Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Site Peça Legal completa três meses com aumento de 36% nas vendas dos Desmanches

Publicação:

Depósito com diversas peças de carros penduradas e guardadas em prateleiras. No canto superior esquerdo, uma logo circular branca, com os dizeres "Peça Legal RS", com a ilustração de uma porta de carro.
Após o seu lançamento em Janeiro, mais de 415,1 mil peças foram comercializadas no site Peça Legal RS. - Foto: Divulgação/DetranRS

O Peça Legal RS, site que possibilita a consulta de peças usadas disponíveis para compra nos Centros de Desmanche de Veículos (CDVs) credenciados ao DetranRS, teve 17,5 mil acessos desde o lançamento, no início de janeiro. Mesmo com o atual cenário crítico de pandemia, nesses três meses, mais de 415,1 mil peças foram comercializadas. Em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram negociadas 305,2 mil entre janeiro e março, o aumento nas vendas foi de 36%.

O site da Peça Legal RS, é uma prática ferramenta para quem procura peças veiculares usadas/seminovas que respeitam critérios técnicos de segurança e normas ambientais para a sua seleção e com garantia de procedência lícita. A plataforma permite a busca por tipo de veículo (carros, motos, caminhões, ônibus e outros) pelo nome da peça e também pelo modelo de veículo. Pode ser utilizado não só por profissionais de oficinas mecânicas e de chapeação e pintura, mas também por proprietários ou simplesmente pessoas que se interessam por veículos. Ao localizar no site a peça procurada, basta entrar em contato com o CDV que dispõe do item para efetivar a compra.

Todo o estoque comercializado pelos Centros de Desmanches credenciados ao DetranRS é confiável e com opções mais baratas em relação às peças novas. Então, a recomendação da instituição é, sempre que precisar realizar manutenção ou algum conserto em seu veículo, conversar com o profissional de sua confiança e buscar, junto ao site Peça Legal, o item que for preciso, gastando menos, sem descuidar da qualidade e da segurança veicular.

O diretor-geral do DetranRS, Enio Bacci, destaca que "com programas assim, toda a sociedade ganha. Trazer os desmanches veiculares para a legalidade, muito mais do que aumentar a arrecadação do Estado com recolhimento de impostos e tributos que podem ser revertidos à população gaúcha, impacta positivamente nos indicadores da Segurança Pública. Quem compra peças usadas nos CDVs legalizados contribui diretamente para a queda dos índices de furto e roubo de veículos com fins de desmanche, pois as peças disponíveis têm origem lícita comprovada”.

Operação Desmanche

Outra política pública com impacto direto no combate à criminalidade é a Força-Tarefa Desmanches, que além do DetranRS, integra o trabalho de Brigada Militar (BM), Polícia Civil (PC), Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS) e Instituto-Geral de Perícias (IGP). Criada em 2016 e ampliada ao longo dos anos, a Operação Desmanche aprimorou o combate à receptação e ao desmonte de veículos roubados, impedindo que estabelecimentos irregulares ou que vendam peças sem origem identificada continuem em funcionamento. Até hoje, a ofensiva já teve 96 edições, visitou 53 municípios, realizou 73 prisões, interditou 144 estabelecimentos e apreendeu 7,4 mil toneladas de sucata e peças sem procedência confirmada.

Secretaria da Segurança Pública