Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Sistema GESeg expande ciência de dados em análise criminal para todos os 497 municípios do RS

Ferramenta desenvolvida em parceria entre Procergs, Gabinete do Vice-Governador e SSP foi lançada nesta quinta-feira (16/12)

Publicação:

representantes das forças policiais de todo o estado dispostas frente a frente de uma mesa que se estende por grande espaço do ambiente
A reunião mensal da GESeg ocorreu no Salão Alberto Pasqualini do Palácio Piratini - Foto: Carlos Ismael Moreira/SSP

Saber que a maioria dos roubos de veículos em um município da Região Sul ocorre de terça à quinta-feira, entre 20h e meia-noite. Identificar que o número de homicídios, em queda no acumulado do ano, começou a registrar altas nos últimos três meses em um município no Vale do Taquari. Em um mapa de uma cidade serrana, clicar sobre um dos pontos que marcam todas as ocorrências de roubo a comércio e ir diretamente para a imagem da rua onde o fato ocorreu. Tudo em atualização diária, com acesso a qualquer hora pela internet e ao alcance de poucos cliques. 

Essas são apenas algumas das possibilidades disponíveis no Sistema GESeg, lançado oficialmente pelo Programa RS Seguro nesta quinta-feira (15/12), no Palácio Piratini, durante a reunião mensal da Gestão de Estatística em Segurança (GESeg). A plataforma, desenvolvida pela Unidade de Coordenação do Programa RS Seguro, vinculada ao Gabinete do Vice-Governador, e a Secretaria da Segurança Pública em parceria com o Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Procergs), expande para os 497 municípios a automatização de cálculos e relatórios em padrões visuais para acelerar e aprimorar a leitura dos dados de ocorrências. Até então, a ferramenta era aplicada nas 23 cidades priorizadas pelo RS Seguro.

Delegado Ranolfo, de terno azul e camisa branca, segurando um microfone com a mão direita, aparece em meio corpo diante de uma bancada sobre a qual há um copo d'água. Ao fundo, telão desfocado.
Ranolfo enfatizou o ganho nos processo de tomada de decisões a partir dos recursos disponibilizados pelo Sistema GESeg - Foto: Rodrigo Ziebell/GVG

"Esse é uma avanço histórico para a Segurança Pública no RS. A inovação do Sistema GESeg é algo inédito, uma verdadeira quebra de paradigma na forma como utilização inteligência, análise das evidências científicas e ciência de dados para oferecer aos gestores das forças de segurança as melhores informações possíveis para a tomada de decisão. Não tenho dúvida de que, a partir de agora, em todos os municípios do Estado, teremos uma visão muito mais qualificada do cenário criminal, o que certamente vai colaborar para seguirmos alcançando reduções recordes nos indicadores", afirmou o vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior.

No sistema GESeg, operadores de segurança com nível de gestão estratégica e operacional, como delegados, diretores e comandantes de unidades, terão ao alcance de poucos cliques um conjunto de informações estruturadas para auxiliar no planejamento e otimizar o emprego de recursos humanos e equipamentos.  

Na plataforma é possível consultar, tanto para o cenário geral do Estado quanto de cada um dos municípios, múltiplas análises automáticas dos indicadores fixos da GESeg: crimes violentos letais e intencionais (CVLI), roubo de veículos e roubo a pedestre. Nas 23 cidades priorizadas do RS, há ainda um indicador local escolhido conforme a realidade de cada uma. 

Sentado lado a lado, o governador Eduardo Leite, de camisa branca, e o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, terno azul e camisa branca, apontam com os braços em direção a frente, inclinados um perto do outro. Ao fundo, telão desfocado.
Leite e Ranolfo conduzem as reuniões mensais de monitoramento da GESeg - Foto: Rodrigo Ziebell/GVG

“É um instrumento para que possamos ter uma visualização mais ágil e detalhada das informações e da incidência de algum tipo de crime em determinada localidade. Acompanhando esses indicadores, podemos atuar com mais foco e energia onde identificamos alguma inflexão, sem esperar que o problema se agrave. A ferramenta está se expandido e vai continuar sendo aprimorada, servindo para qualificar a gestão da segurança e do trabalho que é feito na ponta, entendendo quais procedimentos são decisivos para conter e evitar problemas”, afirmou o governador Eduardo Leite.

De uma só vez, estão disponíveis gráficos com a evolução dos números de crimes, séries temporais com dados do último ano, mês, semana e até do dia. Também são apresentadas médias móveis para identificar tendências de alta ou queda. Há ainda tabelas que destacam em tons de vermelho a maior ou menor frequência de ocorrências em cada dia da semana durante um determinado período, com dados agrupados a cada hora ou por faixas de turno (madrugada, manhã, tarde e noite).

O secretário-executivo do RS Seguro e diretor do Gabinete do Vice-Governador, delegado Antônio Carlos Pacheco Padilha, ressaltou o trabalho integrado com a Procergs para o desenvolvimento da plataforma e o engajamento de todas as instituições da Segurança Pública que colaboraram intensamente para aprimorar as funcionalidades. "Talvez não tenhamos o distanciamento de tempo necessário para perceber já neste momento o quanto esse lançamento que realizamos aqui hoje irá representar, no futuro, um marco histórico para a Segurança em nosso Estado. E essa história esta sendo construída pelas mãos de todos vocês. Muito obrigado", agradeceu Padilha a todos os participantes da reunião da GESeg, que acompanhavam o evento presencialmente ou via videoconferência.

Representantes do sistema GESeg apresentando o programa, sentados à mesa e ao fundo um painel projetando gráficos
O GESeg possui diversas funções, entre elas, gráficos de variados espaços de tempo e "mapas de calor" dos locais com mais casos - Foto: Carlos Ismael Moreira/SSP

O sistema oferece ainda visualização das ocorrências no modelo conhecido como “mapa de calor”, para verificar os locais do Estado e de cada cidade com mais casos. No mapa de cada município do RS, são marcados pontos conforme a coordenada de geolocalização de cada ocorrência. É possível clicar em cada ponto para ter acesso ao relato completo da ocorrência, bem como a um link que direciona para a visualização da rua do fato no GoogleMaps. 

No mapa do Estado, cores separam os municípios conforme a menor ou maior concentração de fatos criminais segundo a quantidade, a variação percentual (aumento ou queda) e a média, entre outras opções de recorte. 

Para os 23 municípios priorizados pelo RS Seguro, o sistema GESeg traz ainda alguns recursos extras, que no futuro deverão ser expandidos para as demais cidades. Entre essas ferramentas, está uma análise preditiva com a probabilidade de crimes aumentarem ou diminuírem no período de até um ano a frente, em um cálculo baseado no histórico de ocorrências. 

Para aumentar a precisão, essas previsões levam em conta impactos de sazonalidade como meses com mais ou menos dias e número de semanas, feriados nacionais e estaduais, períodos de festividades como carnaval e natal, e até variações climáticas como temporadas de frio, calor e chuva. O nível de confiança é de 95%. 

Outro recurso avançado para as 23 cidades priorizadas foi batizado de “arruamento”. Para além do mapa de calor, que sinaliza geograficamente as ocorrências, essa ferramenta é um algoritmo que identifica as ruas com mais risco de ocorrência de um determinado tipo de crime. 

Para seguir aprimorando a utilização da ciência de dados no combate ao crime, em 2022 a SSP irá investir R$ 2,4 milhões para evolução do sistema GESeg, por meio do Avançar na Segurança. O valor permitirá o desenvolvimento de novas funcionalidades e ferramentas de análise que serão incorporadas ao processo de monitoramento. 

Padronização de informações e assertividade no planejamento

Com a multiplicidade de recursos e análises de dados automaticamente fornecidos pelo Sistema GESeg, gestores de segurança terão maior qualidade e precisão para decidir onde e quando empregar mais efetivo, equipamentos e ações de prevenção e repressão à criminalidade. A ferramenta viabiliza a análise conjunta entre os diversos operadores da Segurança Pública e do sistema de justiça criminal, viabilizando um monitoramento contínuo e dados consolidados.

A plataforma também vai colaborar para qualificar a coleta de informação no momento do registro de fatos pelos cidadãos, pois será alimentada com base nos boletins de ocorrência lavrados, em atualização diária. E é com base no cenário apresentado pelo Sistema GESeg que a evolução dos indicadores em cada município será avaliada. Assim, a eventual detecção de distorções entre os registros e o quadro real será um motivador para que os operadores produzam registros cada vez mais precisos.

Reconhecimento nacional e internacional

Presidente da Procergs, José Antônio Leal, de terno cinza e camisa branca, entrega ao vice-governador, de terno azul e camisa branca, certificado emoldurado em alusão à conquista do Prêmio Gartner. Ao fundo, telão desfocado.
Presidente da Procergs, José Antônio Leal, entregou ao vice-governador certificado em alusão à conquista do Prêmio Gartner - Foto: Rodrigo Ziebell/GVG

A inovação do sistema GESeg, ainda na sua versão para os 23 municípios priorizados do RS Seguro, já levou o Rio Grande do Sul a conquistar o status de referência internacional. A plataforma foi vencedora do Prêmio Gartner Eyes on Innovation Awards For Government 2021.

O concurso, promovido pela maior instituição global de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), é tido entre especialistas no ramo como o mais importante reconhecimento de iniciativas da área aplicadas à gestão pública no mundo. Na final do prêmio, a solução gaúcha, única representante de toda a América Latina, superou cases de tecnologias desenvolvidas pelos governos da Flórida, da Califórnia e de Nova York, nos Estados Unidos.

"Estamos muito felizes por termos contribuído na construção de uma solução de ciência de dados e inteligência artificial que vai permitir com que, através da gestão de dados, o Rio Grande do Sul possa contar com políticas públicas preventivas na área da Segurança Pública. Importante destacar que o GESeg já está contribuindo para que se possa ter insumos para tomada de decisão, e isso já se reflete na redução dos indicadores de criminalidade no Estado", afirmou o presidente da Procergs, José Antônio Leal.

O sistema GESeg também foi incluído pelo prêmio IT Mídia no seleto grupo dos 100+ Inovadores no Uso de TI em 2021, como vencedor na categoria Setor Público, e ainda figurou como finalista do maior prêmio de excelência em governo eletrônico do país, o Secop 2021, na categoria e-Administração.

A Gestão de Estatística em Segurança

A partir do diagnóstico dos municípios considerados prioritários, o RS Seguro elaborou uma sistemática para colocar em prática o uso aprimorado de dados estatísticos no combate ao crime, primeiro eixo do programa. Para fazer o monitoramento dos principais indicadores nos 23 municípios considerados prioritários, a Unidade de Coordenação do RS Seguro elaborou um ciclo de reuniões mensais – a Gestão de Estatística em Segurança (GESeg). O sistema desenvolvido em parceria com Procergs agrega a automatização de cálculos e fornecimento de relatórios visuais que aprimoram a utilização dos dados.

O ciclo da GESeg tem quatro instâncias de análise. O trabalho de avaliação e estratégia tem início em cada unidade operacional das cidades abrangidas até chegar a um colegiado de governo, no qual o plano de ação passa a ser validado diretamente pelo governador e o vice. Essa última instância atua em reuniões que ocorrerem, via de regra, na segunda quinta-feira de cada mês, contando, ainda, com a participação do Ministério Público e Poder Judiciário.

Com essa sequência de reuniões, envolvendo de forma articulada todos os órgãos da Segurança Pública, a GESeg atribuiu uma metodologia para avaliação permanente da evolução dos dados. Dessa forma, a cada mês, os gestores conseguem identificar conjuntamente quais indicadores reduziram ou se elevaram, quais os problemas devem ser priorizados e pontos que precisam de atenção, e quais estratégias tiveram melhores resultados, o que também permite compartilhar as boas práticas entre os diversos órgãos envolvidos.

Além disso, ao levar o diagnóstico desde a ponta até o governador e o vice, a GESeg qualifica a gestão e o planejamento com um trabalho de governança, com alinhamento na prioridade atribuída pela atual gestão do Executivo à área de Segurança Pública.

00:00:00/00:00:00

RS Seguro lança o Sistema GESeg e expande ciência de dados no combate ao crime aos 497 municípios

O Programa #RSseguro lançou nesta quinta-feira (16/12) o Sistema GESeg! A plataforma, desenvolvida pela Unidade de Coordenação do RS Seguro, vinculada ao Gabinete do Vice-Governador e a SSP, em parceria com a Procergs, expande para os 497 municípios a automatização de cálculos e relatórios em padrões visuais para acelerar e aprimorar a leitura dos dados de ocorrências. Crédito: SSP RS

Texto e edição: Carlos Ismael Moreira/SSP

Secretaria da Segurança Pública