Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

BM realiza simulação de assalto a banco em Santo Ângelo

Treinamento visou traçar estratégias de pronta resposta para eventuais ações organizadas deste tipo de crime

Publicação:

As atividades fazem parte de um teste do planejamento de pronta resposta elaborado pela BM para enfrentamento a eventuais situações desse tipo, denominado Plano de Defesa da Cidade (PDC).
O exercício se encerrou com a encenação de fuga com reféns e busca na mata - Foto: Rodrigo Ziebel/BM

Entre a noite da última segunda-feira (13/6) até a madrugada desta terça-feira (14/6), em Santo Ângelo, a Brigada Militar realizou um treinamento com simulação de assalto a banco. A ação teve início na sede do Comando Regional de Policiamento Ostensivo das Missões (CRPO-Missões) e do 7º Regimento de Polícia Montada (7º RPMon), no quilômetro 97 da RS-344, bairro Ortiz, onde foi simulado um ataque ao quartel, como se assaltantes tentassem bloquear a saída das guarnições.

Na sequência, a atividade seguiu com ataque simulado à agência do Banco do Brasil, na avenida Brasil, 946, bairro Boa Esperança, e, ao mesmo tempo, na sede da empresa de transporte de valores Prosegur, rua Gal. Stilac Leal, 257, bairro Aliança. O exercício se encerrou com a encenação de fuga com reféns e busca na mata. A população local foi alertada previamente sobre o evento para não gerar preocupações com a movimentação que se deu no município durante o exercício.

As atividades fizeram parte de um teste do planejamento de pronta resposta elaborado pela BM para
enfrentamento a eventuais situações desse tipo, o Plano de Defesa da Cidade (PDC). Foram utilizadas munições de festim e rojões para simular as explosões. Todos os participantes que encenaram a ação, mesmo no papel de assaltantes, eram operadores das forças de segurança.

As atividades fazem parte de um teste do planejamento de pronta resposta elaborado pela BM para enfrentamento a eventuais situações desse tipo, denominado Plano de Defesa da Cidade (PDC).
O subcomandante-geral da BM, coronel Douglas da Rosa Soares, estava presente na ação e ressaltou a importância do treinamento - Foto: Rodrigo Ziebel/BM

O subcomandante-geral da BM, coronel Douglas da Rosa Soares, estava presente na ação e ressaltou a importância do treinamento. “O objetivo do simulado é o alinhamento do plano de pronta-resposta da Brigada na atuação nas ocorrências de roubo a banco e conseguimos desenvolver um exercício completo, sem trazer prejuízos aos cidadãos, bem como a imprescindível interface entre as forças de segurança. ”, disse o subcomandante-geral.

A simulação colocou em prática o plano tático de reação a ataques como os recentemente registrados em Criciúma (SC) e Guarapuava (PR), para estabelecer com mais clareza qual o papel de
 O exercício se encerrou com a encenação de fuga com reféns e busca na mata
cada agente numa eventual operação de repressão a criminosos que empreendam um ataque de tomada de cidade. Treinamentos semelhantes foram realizados em Caxias do Sul, Campestre da Serra e Novo Hamburgo.

O modelo de crime mais conhecido como novo cangaço teve ocorrências praticamente erradicadas no Rio Grande do Sul, a partir das ações da Operação Angico, da BM, e do planejamento estabelecido pelo Programa RS Seguro. Os indicadores de criminalidade divulgados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) na semana passada mostram redução de 40% nos ataques a banco em maio, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, e de 48,1% quando analisado o acumulado nos primeiros cincos meses do ano frente igual período de 2021.

Texto: Kelly Denz Motter/SSP
Edição: Lurdinha Matos/SSP

Secretaria da Segurança Pública