Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Solidariedade e parcerias que tendem a prosseguir marcam a Copa América na Capital

Publicação:

Equipes da segurança pública posam para foto diante do gramado da Arena. Ao Fundo, arquibancadas.
Equipes que garantiram a tranquilidade na área da segurança pública durante o evento participaram de encontro na Arena - Foto: Divulgação / Tiago Belinski
Por Lisiane Volkweis/Ascom Sel Edição: Marcelo Flach/Secom

A noite gelada da quarta-feira (3) na Arena do Grêmio foi cenário do jogo que definiu o Peru como adversário do Brasil na final da Copa América. A temperatura estava baixa, mas a empolgação dos torcedores e os três peruanos gols animaram a última partida da competição em Porto Alegre. Para o secretário do Esporte e Lazer, João Derly, além dos gols e da classificação do Brasil para a final há outros motivos para comemorar: as parcerias construídas e as ações de solidariedade.

Escolhido como interlocutor entre o Estado e a Conmebol, organizadora dos jogos, Derly conduziu ações preparatórias para recebimento do evento, buscando parcerias que proporcionaram diferentes ações sociais. Cerca de 5 mil ingressos foram distribuídos para alunos de escolas estaduais e municipais e associações com projetos sociais esportivos, por exemplo.

Também foi possível levar dois meninos do projeto social Ressuscitando Sonhos, de Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre, até o treino da seleção brasileira, onde falaram com jogadores e ganharam camisetas da dupla Gre-Nal autografadas.

Torcedor peruano veste fantasia que lembra um pássaro durante jogo da Copa América na Arena do Grêmio, contra o Chile.
Torcida peruana esteve duas vezes na capital: no dia 15/6, para o jogo contra a Venezuela, e em 3/7, na disputa com o Chile - Foto: Divulgação / Tiago Belinski

Derly destacou que o legado está nas parcerias firmadas que não acabarão com a final do evento. “Além das ações de solidariedade que montamos em parceria com a Conmebol, CBF e FGF a Copa América oportunizou a transversalidade das ações da segurança pública e Ministério Público (através do Juizado do Torcedor). Já pensamos em novos projetos sociais que deverão ocorrer. Tenho certeza que em conjunto construiremos novas façanhas no esporte.”

Trabalho integrado

As ações conjuntas começaram com antecedência. Em maio, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e a do Esporte e Lazer (SEL) realizaram o Fórum Preparatório da Copa América, direcionado a gestores e servidores públicos de todos os órgãos federais, estaduais e municipais envolvidos na organização da competição esportiva.

O delegado Leonel Carivali, coordenador Operacional da Segurança Pública do evento no Estado, destacou que o trabalho integrado foi essencial para o sucesso do evento. “A articulação entre todas as forças policiais foi determinante no sucesso do esquema de segurança”, aponta Carivali.

Arquibancada lotada na Arena. Em destaque, homem que segura bandeira no Brasil.
Competição foi oportunidade para Estado receber um jogo oficial da seleção brasileira - Foto: Divulgação / Tiago Belinski

Porto Alegre foi local de cinco jogos: Venezuela x Peru (15/6), Uruguai x Japão (20/6), Catar x Argentina (23/6), Brasil x Paraguai (27/6, nas quartas de final) e Chile x Peru (3/7, fase semifinal). A final da Copa América será domingo (7/7), no Maracanã, Rio de Janeiro.

Secretaria da Segurança Pública