Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Polícia Civil e Brigada Militar cumprem mandados buscas e prisões na Zona Sul da Capital

Operação Constelação, contra suspeitos de homicídios, foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (11/4)

Publicação:

Quatro policiais civis com coletes da instituição aparecem em pé em uma viela de uma vila na zona sul de Porto Alegre. Ao fundo, carros uma kombi e um fusca estacionados.
Ofensiva cumpriu nove mandados de busca e 12 de prisão preventiva em bairros da Zona Sul da Capital - Foto: Divulgação/Polícia Civil

O Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil, desencadeou a Operação Constelação na madrugada desta segunda-feira (11/4). A operação foi integrada com a Brigada Militar. A ação concentrou-se na Vila Cruzeiro, Vila Cai Cai e Vila Nova, em Porto Alegre, para o cumprimento de 21 ordens judiciais (nove mandados de busca e apreensão e 12 de prisão preventiva) contra alvos responsáveis pelas mortes ocorridas em março deste ano em disputas entre organizações criminosas rivais.

Até o momento, sete indivíduos foram presos, entre eles um homem que participou de pelo menos quatro homicídios recentes no confronto entre facções. Durante as investigações conduzidas pela PC foram identificadas 52 pessoas com envolvimento nesses atentados, resultando num total de 32 prisões.

Quatro policiais militares com coletes da força tática e capacetes aparecem em um cômodo de uma casa ao lado de um colchão em pé e próximos de dois varais com roupas penduradas.
Ação deflagrada pelo DHPP da Polícia Civil teve apoio de forças táticas do 1º BPM e efetivos do CPC - Foto: Divulgação/Polícia Civil

A ofensiva contou com o efetivo de 40 policiais civis em 12 viaturas, integrados com 32 policiais da Brigada Militar, do Comando de Policiamento da Capital (CPC) e da Força Tática do 1° Batalhão de Polícia Militar (1° BPM).

De acordo com a diretora do DHPP, delegada Vanessa Pitrez, tão logo iniciaram os ataques a Policia Civil buscou identificar o cenário que se apresentava para preparar ações conjuntas no combate e prevenção aos crimes. "Para garantir mais robustez a investigação,  a PC teve a colaboração dos setores de inteligência da Brigada Militar e da Superintendência dos Servições Penitenciários (Susepe)", enfatizou a diretora.

Para o diretor da Divisão de Homicídios da Capital (DHC), delegado Eibert Moreira Neto, estancar a onda de homicídios envolveu um esforço coordenado entre todas as forças de Segurança Pública. "Ações que desestabilizam as lideranças dos grupos criminosos, como a que foi desencadeada nesta segunda-feira, são essenciais no combate a estas organizações", disse o delegado.

O comandante do CPC, coronel Fernando Gralha Nunes, destacou o trabalho em conjunto com a PC que é realizado junto às comunidades, para restabelecer a segurança dos moradores. "Desde o último dia 4 de abril não há registro de homicídios em decorrência do embate entre grupos criminosos rivais nas regiões em questão. Isso demonstra o empenho e a integração das forças de segurança para reestabelecer a ordem e retomar a queda nos crimes contra a vida", reforçou o coronel.

A coletiva de imprensa com o balanço da investida também contou com a presença da titular da 2ª Delegacia de Homicídios da Capital, delegada Roberta Bertoldo; e do comandante do 1º BPM, coronel Eduardo Cunha Michel.

Sentados diante em uma mesa com toalha preta, dois policiais militares e três policiais civis, lado a lado. Atrás deles, banners da BM e da PC. Ao fundo, telão de auditório. Em primeiro plano na imagem, nos cantos direito e esquerda, câmeras de TV registram a coletiva.
Resultados da operação foram apresentados em coletiva de imprensa, no Palácio da Polícia, na Capital - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Apreensão de 160 quilos de maconha

Sobre uma bancada com a inscrição "Polícia Civil 08000518518 Denarc", 197 tijolos marrons de maconha dispostos em pilhas lado a lado. Em cima de uma das pilhas, ao centro da imagem, um revólver calibre 38. Ao fundo, banners quadriculados da Polícia Civil e da Brigada Militar.
A partir de denúncia anônima, ação integrada recolheu 197 tijolos da droga e um revólver calibre 38 - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Ainda nesta segunda-feira, no final da manhã, outra ação integrada, entre efetivos do CPC e do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil, apreendeu 160 quilos de maconha e um revólver calibre 38, em um depósito na Lomba do Pinheiro.

A apreensão foi resultado de uma denúncia anônima, o que reforça a importância da colaboração da comunidade e levar informações às forças de segurança por meio dos canais como o Disque Denúncia 181, o Denúncia Digital 181 no site da SSP e o WhatsApp da Polícia Civil (51) 98444-0606.

Texto: Ascom PC e BM
Edição: Ascom SSP

Secretaria da Segurança Pública