Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Operação Desmanche interdita estabelecimento na região metropolitana

Publicação:

Um diferencial desta edição foi o retorno a locais que já haviam sido alvo da operação
Um diferencial desta edição foi o retorno a locais que já haviam sido alvo da operação - Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
Por Claiton Silva

A 76ª edição da Operação Desmanche foi desencadeada nesta sexta-feira (29) e resultou na interdição de um estabelecimento e no recolhimento de aproximadamente 50 toneladas de sucata automotiva. Os trabalhos ocorreram em Porto Alegre e em Eldorado do Sul e mobilizaram cerca de 40 servidores dos órgãos da Segurança Pública.

Pela manhã, na capital, nove estabelecimentos foram fiscalizados. À tarde, em Eldorado do Sul, um desmanche foi interditado pela força-tarefa da SSP. O proprietário do local foi preso por furto de energia e autuado por potencial dano ambiental.

Um diferencial desta edição foi o retorno a locais que já haviam sido alvo da operação. De acordo com o delegado Emerson Wendt, diretor do Departamento de Inteligência de Segurança Pública (DISP), a revisitação tem como intuito realizar um trabalho mais aprofundado e de acompanhamento. “Com o passar do tempo, alguns estabelecimentos passaram pelo processo de regularização, o que torna importante a participação da corregedoria do Detran RS. Desta forma, em caso de alguma ilegalidade, é possível aplicar as sanções cabíveis”, observa.

A ação já interditou 109 locais, apreendeu seis mil toneladas de sucata automotiva
A ação já interditou 109 locais, apreendeu seis mil toneladas de sucata automotiva - Foto: Rodrigo Ziebell/SSP

Histórico de atuação

Reunião de esforços da Polícia Civil (PC), da Brigada Militar (BM), do Instituto-Geral de Perícias (IGP) e do Detran RS a Operação Desmanche tem o viés de aprimorar o combate à receptação e o desmanche de veículos roubados, impedindo que estabelecimentos irregulares continuem em funcionamento.

Desde a primeira edição, em fevereiro de 2016, a ação já interditou 121 locais, apreendeu seis mil toneladas de sucata automotiva e prendeu cerca de 60 pessoas. As peças apreendidas serão encaminhadas à Gerdau, que, a partir da parceria com o Estado, as transforma em material de trabalho, dando novo destino às peças recicladas.

A força-tarefa já passou por 41 municípios: Portão, Passa Sete, Candelária, Curumim, Soledade, Santa Maria, Carlos Barbosa, Sapiranga, Eldorado do Sul, Erechim, Guaíba, Porto Alegre, Cachoeirinha, Canela, Gravataí, Viamão, Sapucaia do Sul, Canoas, Novo Hamburgo, Montenegro, Pelotas, São Sebastião do Caí, Estrela, Parobé, Esteio, Alvorada, Camaquã, Caxias do Sul, Arroio dos Ratos, Capão da Canoa, Torres, São Leopoldo, Almirante Tamandaré do Sul, Rio Pardo, Sarandi, Estância Velha, Vera Cruz, Pantano Grande, Tapejara e Aceguá.

Secretaria da Segurança Pública