Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Novas Salas das Margaridas reforçam a rede de atendimento às mulheres vítimas de violência

Espaços foram inaugurados em sete Delegacias de Polícia no interior do Estado

Publicação:

Sete novas salas das Margaridas inauguradas no interior do Estado
Sete novas salas das Margaridas inauguradas no interior do Estado - Foto: divulgação/PC

Ambiente reservado, acolhedor e com atendimento especializado. O projeto das Salas das Margaridas, que começou pela capital no ano passado, aos poucos vai avançado pelo interior do Estado. Na manhã desta terça-feira (16/6), novas salas foram inauguradas em Delegacias de Polícia de sete municípios gaúchos. São espaços preparados para acolher e encorajar mulheres no processo de rompimento do ciclo da violência.

A abertura oficial dos locais ocorreu durante cerimônia, pela internet, respeitando o distanciamento social contra a Covid-19. Do Palácio da Polícia em Porto Alegre, a cerimônia de inauguração reuniu na mesma tela delegados e agentes especializados no atendimento a mulheres nas cidades de Cruz Alta, Uruguaiana, Santa Rosa, Cachoeira do Sul, Lajeado, Farroupilha e Bagé.

A chefe de Polícia do Estado, delegada Nadine Anflor, lembrou do comprometimento com as políticas públicas para as mulheres e da importância desses espaços para acolhimento. “A mulher que passa por um momento de tamanha fragilidade não pode estar exposta ao movimento diário de uma delegacia. Por isso, esses espaços reservados incentivam as mulheres a procurarem ajuda”.

A estratégia das Salas das Margaridas é uma das principais políticas públicas da Polícia Civil no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher. É um espaço reservado e privativo, onde são registradas ocorrências policiais, oitivas das vítimas, bem como o pedido de medidas protetivas e demais ações que fazem parte da Lei Maria da Penha.

Todo o processo de atendimento é realizado por profissionais treinados para lidar com casos dessa natureza. “Nesses espaços também conseguimos aplicar um questionário que avalia o grau de risco que a vítima esta exposta. São informações fundamentais que ajudam a polícia a traçar um plano de proteção para essa mulher e assim evitar crimes como o feminicídio”, avalia a delegada Tatiana Bastos, diretora da Divisão de Proteção e Atendimento à Mulher (Dipam) do Departamento Estadual de Proteção a Grupos Vulneráveis (DPGV).

A abertura dos novos espaços amplia a rede de atendimento para 17 Salas das Margaridas no Estado, sendo 15 em Delegacias de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), uma em plantão de órgão policial e uma na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Porto Alegre.

Campanha Sinal Vermelho incentiva denúncias

Durante a cerimônia on-line para inauguração das novas Salas das Margaridas, a Polícia Civil do Rio Grande do Sul também apresentou uma campanha nacional para incentivar as denúncias de violência doméstica.

O projeto Sinal Vermelho, idealizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), conta com o apoio da Polícia Civil.

A campanha é composta por sete cards com imagens de mulheres com um “X” vermelho pintado na mão. O símbolo é um pedido de socorro que pode ser feito em farmácias, de forma silenciosa e sem chamar a atenção de seus agressores.

Ao mostrar para o atendente ou farmacêutico um “X” vermelho na palma da mão – escrito com batom, esmalte ou caneta –, ele irá entender que se trata de uma denúncia e acionará a polícia. A campanha já recebeu a adesão de quase 10 mil farmácias no país.

Participaram da inauguração on-line, além da chefe de Polícia, delegada Nadine Anflor, o diretor do Departamento de Polícia do Interior, delegado Joerbeth Pinto Nunes; delegado Luis Eduardo Sandim Benites, da 9ª DRPI – Bagé; delegado José Antônio Taschetto Mota, 20ª DPRI – Cachoeira do Sul; delegada Caroline Virgínia Bamberg, 5ª DPRI – Cruz Alta; delegado Paulo Rosa, 8ª DPRI – Caxias do Sul (Farroupilha); delegado José Romaci Reis, 19ª DPRI – Lajeado; delegado Ubirajara Daniel Diehl Junior, 10ª DPRI – Santa Rosa; delegado Valeriano Garcia Neto, 4ª DPRI – Alegrete (Uruguaiana); o diretor do Departamento Estadual de Proteção a Grupos Vulneráveis (DPGV), delegado Thiago Albeche; e a delegada Tatiana Bastos, da 1ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Porto Alegre e diretora da Divisão de Proteção e Atendimento à Mulher (Dipam).

Reunião de alinhamento realizada por videoconferência
Reunião de alinhamento realizada por videoconferência - Foto: divulgação/PC

 

Texto: Ascom SSP

Edição: Secom

Secretaria da Segurança Pública