Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

IGP forma 31 novos servidores

Peritos, legistas e técnicos assumirão funções em todo o Estado

Publicação:

Diretora-geral do IGP, Heloísa Kuser, em pé, fala diante de um púlpito com microfone. Ao lado no palco, a mesa de autoridades da solenidade de formatura e o grupo de formandos sentados lado a lado.
Diretora-geral do IGP, Heloísa Kuser saudou o reforço na presença estratégica do IGP no RS com a chegada dos novos profissionais - Foto: Tainá Costa / estagiária de Jornalismo IGP

Em solenidade no Teatro do Foro Central de Porto Alegre, o Instituto-Geral de Períciais marcou nesta quarta-feira (15/6) o ingresso de 31 novos servidores para o quadro efetivo da instituição. São 10 peritos criminais, oito peritos médicos-legistas e 13 técnicos em perícia que finalizaram o Curso de Formação Profissional IGP 2022, iniciado em março deste ano.

Os formandos já deixaram a cerimônia com seus locais de atuação definidos. Os novos legistas assumem os cargos nos Postos Médico-Legais (PMLs) de Caxias do Sul, Cruz Alta, Santa Maria e Rio Grande. Já os peritos criminais atuarão nos departamentos do IGP em Porto Alegre e nos Postos de Criminalística de Bagé, Caxias do Sul, Erechim, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Santa Maria e Uruguaiana. Os técnicos em perícia vão atuar em Porto Alegre, Caxias do Sul, Santa Cruz, Santo Ângelo e Santana do Livramento.

A diretora-geral do IGP, perita criminal Heloisa Küser, destacou que os novos servidores chegam para aumentar a presença da instituição no Estado de forma estratégica. "As lotações visam atender as necessidades do cidadão gaúcho, que pode contar com a presença do IGP em várias regiões. Esses novos profissionais contam com os ensinamentos e a experiência dos mais antigos, ao mesmo tempo em que trazem vitalidade e energia para a instituição", afirmou Heloísa, acrescentando que a direção do IGP trabalha para viabilizar a nomeação de mais servidores. 

Secretário adjunto da SSP, delegado Heraldo Guerreiro, de terno, em pé, fala diante de um púlpito com microfone. Ao lado no palco, a mesa de autoridades da solenidade de formatura e a turma de formandos sentados lado a lado.
Secretário adjunto da SSP, delegado Guerreiro destacou valor essencial do trabalho de perícia para elucidação de crimes - Foto: Tainá Costa / estagiária de Jornalismo IGP
O secretário adjunto da Segurança Pública do Estado, delegado de Polícia Civil Heraldo Chaves Guerreiro, ressaltou que o trabalho dos novos servidores do IGP exige determinação e coragem. "Hoje, não se faz um processo, um inquérito, sem a devida prova pericial. Um resquício embaixo da unha de uma vítima não é só um resquício, pode ser a prova de que houve luta. Um fio de cabelo em um sabonete já serviu para que fizéssemos uma análise genética daquele autor, Em um mundo em que a palavra já não tem mais o valor que tinha, a perícia é a prova irrefutável”, afirmou.

O ingresso desses servidores é fruto de concurso público realizado em 2017. O cronograma de chamamento, com previsibilidade para reposição gradual e responsável de efetivo, foi anunciado pelo governado em março de 2020 e, em outubro daquele ano, a primeira turma de novos profissionais da perícia assumiu suas funções. Desde então, quatro edições dos cursos de formação já foram realizadas pela Divisão de Ensino do IGP, cada um com 360 horas de aulas teóricas e práticas. Ao todo, 157 novos servidores já se somaram ao quadro da instituição, que conta hoje com 1.100 profissionais.

Formanda do curso de formação do IGP, em pé, diante de um microfone, com o braço direito estendido à frente, presta o juramento do curso. Ao fundo, a mesa de autoridades da solenidade e, atrás, a turma de formandos, com todos em pé repetindo o gesto.
Formandos prestaram juramento de compromisso com o exercício das atividades de perícia - Foto: Tainá Costa / estagiária de Jornalismo IGP

Texto: Ascom IGP
Edição: Ascom SSP

Secretaria da Segurança Pública