Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Unidades especiais dos bombeiros atuam nas comunidades atingidas pelos temporais na Fronteira Oeste

Publicação:

CBMRS (2)
Comando do CBMRS mantém equipes de prontidão, monitorando a situação do município de Alegrete - Foto: CBMRS/Divulgação
Por Claiton Silva

Equipes da Força de Resposta Rápida (FR²) do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS) foram acionadas para auxiliar no atendimento das ocorrências decorrentes dos temporais e enchentes na Fronteira Oeste do Estado. Desde quarta-feira (09), profissionais especializados em situações de risco atuam na região, sob a coordenação do subcomandante-geral da corporação, coronel Lúcio Alex Ruzicki.

CBMRS (1)
Em três dias, 70 ocorrências foram atendidas - Foto: CBMRS/Divulgação

De acordo com o CBMRS, até sexta-feira (11), 70 ocorrências foram atendidas. Em Uruguaiana, três equipes realizaram trabalhos de corte de árvores e remoção de potenciais fontes de perigo, como muros em risco de desabamento, árvores colapsadas sobre residências e desobstrução de vias. Outras nove equipes estão de prontidão e poderão ser acionadas devido à situação crítica no município de Alegrete.

“Conseguimos minimizar grande parte dos problemas apresentados e liberar o acesso às vias públicas, o que é vital neste tipo de situação. Como a previsão é de chuva para os próximos dias, iremos manter as demais células da FR2 de prontidão, com atenção especial para ocorrências que possam atingir o perímetro urbano de Alegrete”, assegura Ruzicki.

A FR² é formada por unidades denominadas células. Ao todo, a corporação conta com 12 equipes titulares e outras 12 equipes reservas, compostas por bombeiros especializados em missões de busca, salvamento e resgate urbano e rural. Seus integrantes pertencem efetivo orgânico dos batalhões de área, mas devem estar sempre a postos para uma eventual convocação.

CBMRS (3)
A FR² é treinada para agir rapidamente e prestar socorro em situações de risco - Foto: CBMRS/Divulgação

O grupo é treinado para agir rapidamente e prestar socorro em estruturas colapsadas, enchentes, incidentes com múltiplas vítimas ou outras operações de busca e salvamento em situações críticas, cuja dimensão ou natureza extrapolem a capacidade de resposta do efetivo local. A FR² possui uma série de equipamentos especiais, utilizados de acordo com a necessidade de cada missão.

Secretaria da Segurança Pública