Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Seduc e Comitê EmFrente, Mulher realizam segunda live da 1ª Semana Estadual Maria da Penha nas Escolas nesta quarta-feira

Evento integra programação dos 21 dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra a Mulher

Publicação:

card com informações sobre a live, com fotos das participantes em um fundo nas cores roxo, laranja e salmão
Segunda live da programação acontece nesta quarta-feira (24/11), às 9h30 - Foto: Divulgação/Comitê EmFrente, Mulher

Em continuidade à programação da 1ª Semana Estadual Maria da Penha nas Escolas - Escola e Rede, a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) e o Comitê Interinstitucional de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, EmFrente, Mulher realizam nesta quarta-feira (24/11), às 9h30min, a segunda live no canal TV Seduc RS no YouTube.

Acompanhe: https://www.youtube.com/watch?v=ff4tpOghhgE.

Nesse segundo encontro, a Drª Cris Bruel, doutora em Psicologia Social e psicóloga do Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Canoas, e a juíza Fabiana Pagel da Silva, do Juizado Especializado de Violência Doméstica e Familiar Contra Mulher de Canoas, irão debater a importância da articulação entre escola e rede de atendimento para prevenção, identificação e suporte à vítimas de violência doméstica e familiar.

Representantes de quatro escolas de Santa Rosa, São José dos Ausentes, Cruz Alta e Vacaria irão apresentar iniciativas que ampliam o debate sobre o tema nas salas de aula.

Na primeira live, realizada na segunda-feira, foram abordados, entre outros assuntos, a importância da temática violência contra mulher nas escolas; apresentação de projetos que ocorrem em âmbito nacional; e dois projetos desenvolvidos pelas escolas estaduais. Participaram a secretária estadual da Educação, Raquel Teixeira, o secretário-executivo do Programa RS Seguro, delegado Antônio Padilha, a professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rochele Fachinetto, a assessora pedagógica/Seduc, Helena Martins, e a assessora da Unidade de Coordenação do Programa RS Seguro, Giovana Mazzarolo Foppa.

A terceira e última live da programação ocorre também às 9h30min, na sexta-feira (26/11), e terá participação da advogada Paola Pinet, representante da sociedade civil no Comitê EmFrente, Mulher, no qual lidera a temática "Informar, Prevenir e Proteger", e a professora Cláudia Castro Lucchesi Poli, coordenadora do Programa Saúde da Escola, da Superintendência da Educação Profissional do RS (Suepro) da Seduc.

A 1ª Semana Estadual Maria da Penha nas Escolas - Escola e Rede integra a programação preparada pelo Comitê EmFrente, Mulher para se agregar ao movimento dos 21 dias de ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, que se estende entre 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, e 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Anteriormente promovido como 16 dias de Ativismo (25 de novembro a 10 de dezembro), o movimento teve período ampliado e antecipado para enfatizar a dupla discriminação sofrida pela mulher negra.

A programação do Comitê inclui ainda mutirões de ação integrada pelos Direitos das Mulheres em bairros da Capital. O primeiro foi realizado no último sábado (20/11), no bairro Cruzeiro, e as duas próximas edições ocorrerão na Restinga, no dia 27 de novembro, e no Eixo Baltazar, no dia 3 de dezembro.

No dia 9 de dezembro, às 19h, no Teatro de Arena, o Comitê EmFrente, Mulher, em parceria com a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e a Secretaria Estadual da Cultura, promove sessão Sarau Capitu e outras Mulheres. O evento será fechado para convidados.

Em paralelo, dentro do tradicional período dos 16 dias de Ativismo, a Polícia Civil também terá uma série de ações de prevenção, operações policiais repressivas, palestras educativas e mobilizações de acolhimento e orientações para mulheres em diversas delegacias de polícia por todo o Estado. Em alusão ao movimento, durante todo o período, o Palácio Piratini estará com iluminação noturna na cor laranja.

Imagem noturna do Palácio Piratini iluminado em laranja, em alusão ao movimento dos 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher
Palácio Piratini iluminado em laranja, em alusão ao movimento dos 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher - Foto: Gustavo Mansur/ Palácio Piratini

Texto: Carlos Ismael Moreira/SSP
Edição: Ascom/SSP

Secretaria da Segurança Pública