Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Secretarias apresentam projetos estratégicos para gestão 2019-2022

Publicação:

Em um palco, em pé, governador Eduardo Leite, com microfone na mão, ao lado do vice-governador Ranolfo Vieira Júnior. Ao fundo, telão com a logomarca do governo. RS.GOV Novas façanhas.
O governador Leite e o vice-governador Ranolfo abriram o evento de apresentação dos projetos elaborados pelas pastas - Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Por Bianka Nieckel e Vanessa Kannenberg/Secom / Edição: Marcelo Flach/Secom

Uma semana depois da realização da primeira parte do Seminário de Governo, em que foi divulgado o Mapa Estratégico da gestão 2019-2022, o governador Eduardo Leite, secretários, diretores e coordenadores voltaram a se reunir, nesta segunda-feira (15/4), para apresentar as ações desenvolvidas a partir do diagrama apresentado. Nos últimos sete dias, cerca de 400 servidores participaram de mais de 60 horas de workshops, coordenados pelo Escritório de Desenvolvimento de Projetos (EDP), que resultaram em 92 projetos para as 22 secretarias. As propostas visam atingir os 19 objetivos estratégicos traçados pelo governo no Mapa. Na manhã desta segunda, cada secretário apresentou até três dos projetos de sua área.

“Passado o balanço dos 100 dias que fizemos na semana passada, o foco, agora, está em definirmos o que vamos entregar ao fim de quatro anos. E, como diz a nossa nova marca, queremos fazer ‘novas façanhas’ de modelo a toda terra”, afirmou Leite na abertura da segunda parte seminário, intitulado “Governança e Estratégia”.

O vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, também presente no início dos trabalhos, reforçou que cada secretaria precisa fazer a sua parte a partir das diretrizes estabelecidas. “Estou muito otimista. Definimos as prioridades de cada área e já conseguimos vislumbrar um rumo. Agora, precisamos tirá-las do papel”, afirmou.

Ranolfo apresentou, como parte das atividades da Secretaria da Segurança Pública (SSP) no planejamento do governo, o projeto transversal e estruturante RS Seguro. O programa envolve todas as secretarias, em parceria com Poder Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública, e está dividido em quatro eixos de ação: combate ao crime, políticas sociais preventivas, qualificação do atendimento ao cidadão e sistema prisional. O RS Seguro prioriza 18 municípios com os maiores índices criminais e tem entre suas metas a redução dos delitos e a melhoria de indicadores educacionais. Entre as ações de resultados rápidos do programa, está a implantação da Secretaria de Administração Penitenciária (Seapen), com foco na ampliação de vagas no sistema prisional. 

O vice-governador detalhou ainda a instalação do Gabinete de Gestão Integrada da Região Metropolitana de Porto Alegre (GGIMPOA), que tem desenvolvido operações em 34 cidades com todos os órgãos de segurança do Estado ao lado de forças federais e municipais. Desde a criação do GGIMPOA, em 28 de fevereiro, já ocorrem quatro operações na Grande Porto Alegre e, na semana passada, foi dado início à expansão do modelo para outras regiões, com uma operação em municípios da Serra.

Além de detalharem as propostas e os objetivos estratégicos que cada uma das pastas visa a atender, os secretários também explicaram quais os resultados são pretendidos – inclusive os que devem ser alcançados ainda em 2019 – e os setores parceiros de cada iniciativa. Em uma Galeria de Projetos, na entrada do auditório, as secretarias puderam apresentar outras propostas, em um total de até cinco por área.

“É um trabalho de fôlego, que demandou muito de todos os envolvidos, mas que tenho certeza vai facilitar o nosso trabalho no dia a dia, nos guiando e sem nos deixar esquecer de quais são os nossos objetivos estratégicos diante das demandas de curto prazo”, disse o secretário de Governança e Gestão Estratégica, Claudio Gastal, que coordena o processo de planejamento do Mapa e também ficará responsável pelo acompanhamento do sistema de monitoramento das ações.

Próximos passos

A partir da apresentação no seminário, as pastas trabalharão durante o próximo mês na definição de orçamento, prazo de execução, métricas e demais detalhes de cada projeto.

Depois disso, na metade de maio, o governo irá iniciar a integração do Mapa Estratégico com o processo de Acordo de Resultados e Monitoramento de Resultados. Todo esse planejamento servirá de âncora, ainda, para a elaboração do Plano Plurianual (PPA), que começa ainda em abril.

O Mapa Estratégico

A frase que serviu como base para Mapa Estratégico foi cunhada pelo governador: "Evolução sem ruptura, que supere o discurso da crise e recupere a esperança e a autoestima, que leve o RS para um novo patamar de competitividade, tirando o estado da era analógica rumo à era digital para retomar o crescimento econômico e promover o desenvolvimento social".

A partir disso, a Secretaria de Governança e Gestão Estratégica, em parceria com o EDP, criou um diagrama no qual 19 objetivos estratégicos foram divididos quatro eixos:

1) Estado Sustentável

2) Governança e Gestão

3) Desenvolvimento Empreendedor

4) Sociedade com Qualidade de Vida


Relacionados aos eixos estão três entregas de valor:

1) Serviços públicos modernos e ágeis

2) Estado competitivo e sustentável

3) Sociedade próspera

Secretaria da Segurança Pública