Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Perspectivas do DetranRS para a próxima gestão incluem CNH profissional gratuita

Publicação:

Diretor-Geral Marcelo Soletti fez um balanço dos avanços da gestão e apresentou propostas de projetos para um novo ciclo
Diretor-Geral Marcelo Soletti fez um balanço dos avanços da gestão e apresentou propostas de projetos para um novo ciclo
CNH profissional gratuita, benefícios para os motoristas inscritos no Cadastro Positivo, programa de ações de segurança para motociclistas, inspeção ambiental veicular preventiva, projetos para os municípios. Essas foram algumas das perspectivas levantadas em evento de gestores do DetranRS. Na manhã da quarta-feira (30), o diretor-geral Marcelo Soletti fez um balanço dos últimos quatro anos e foram discutidos alguns projetos possíveis para uma próxima gestão.  

O evento, que aconteceu no Memorial do Ministério Público, contou ainda com a participação da ex-secretária de Comunicação do RS Tânia Moreira, para falar de reposicionamento de marca, e com o especialista em inovação Paulo Ardenghi, para apresentar o ambiente do futuro para o qual é preciso se preparar. 

O balanço dos avanços do DetranRS na última gestão foram posicionados em três eixos: evolução, digitalização e inovação. Muito em função da pandemia, projetos que  estavam sendo gestados dentro do DetranRS ganharam impulso, trazendo um ganho enorme nessas três áreas.

Evolução 

Alguns exemplos de evolução foram: a adesão ao sistema de notificação eletrônica, que oferece desconto de 40% nas multas; o licenciamento por pix, que facilitou a vida do motorista e trouxe a maior arrecadação antecipada de IPVA da história; a reciclagem preventiva, que permitiu uma antecipação da penalidade e evitou que profissionais ficassem sem trabalho; e o site Peça Legal, que disponibiliza mais de 10 milhões de peças (número maior que a popular OLX) com selo de origem e confiabilidade, e que contribuiu com uma redução recorde dos furtos e roubos no Estado desde 2016. 

Digitalização 

A digitalização dos serviços foi a área que mais avançou nesse período. Hoje, o DetranRS é o órgão com o maior número de serviços digitais do governo do Estado. A Central de Serviços hoje reúne muitos serviços que antes precisavam de papel e de deslocamento (às vezes mais de uma vez) até um credenciado. O CRLV digital trouxe o documento do veículo para a palma da mão, e os leilões virtuais permitiram a participação de interessados de todo o Brasil, aumentando a arrecadação e, consequentemente, reduzindo o custo para o Estado desses bens abandonados. O atendimento por WhatsApp leva o DetranRS para mais próximo do cidadão utilizando o aplicativo de mensagens mais popular do mundo. 

Inovação  

Na área da inovação - que não se limita a implementar tecnologias, mas a propor formas de diferentes de fazer – o DetranRS adotou a supervisão remota de exames, permitindo a realização das provas teóricas de direção mais perto dos candidatos; a redução inédita das taxas de veículos; o fim da circunscrição dos CRVAs, que permitiu a escolha da empresa para serviços de registro de veículos fora do município, estabelecendo uma concorrência saudável;  o atendimento presencial fora da sede para os CFCs, que vai permitir levar os serviços para mais perto dos usuários; o programa Veículo Legal que permitiu o pagamento de débitos em blitze, evitando o incomodo da remoção do veículo a depósito. 

Reposicionamento  

A intenção é reforçar o propósito do DetranRS, colocando o cidadão sempre em primeiro lugar, procurar soluções para velhos e novos problemas (foco na inovação disruptiva) e buscar ser referência nas diversas áreas em que atua. “O DetranRS já é referência em várias áreas. É possível que sejamos referência em várias outras que nem sabemos, já que se tornou o nosso dia a dia, mas precisamos mostrar que o DetranRS é muito mais que a cartinha de multa que chega pelo correio”. 

Comunicação pública 

Para falar sobre esse reposicionamento na imagem do DetranRS, Soletti convidou a ex-secretária de Comunicação Tânia Moreira. Hoje integrando a equipe de transição do governo Leite, Tânia falou da importância da comunicação pública. ‘Não se trata de fazer propaganda quando falamos de setor público. É informação que temos o dever de comunicar. Temos a obrigação de botar na vitrine o que a gente faz”. A jornalista também ressaltou a importância de uma comunicação regionalizada, que atenda o interior do Estado, e também o resto do país. 

Cenário 

Com 14 anos de experiência no setor público, Paulo Ardenghi, falou do cenário para um futuro próximo e como o planejamento de um órgão público deve levar em conta essas mudanças. “Temos para os próximos anos, uma mudança brutal em várias áreas. São cinco revoluções que devem estar presentes na nossa mente quando fazemos um planejamento: realidade virtual e realidade aumentada, revolução digital, revolução de dados, revolução do bem-estar e revolução da sustentabilidade”. Ardenghi lembrou, ainda, como o fator da mobilidade é visível porque impacta no dia-a-dia das pessoas, por isso não pode esperar para a resolução dos problemas.  

Projetando o futuro 

Inserido nesse contexto, o DetranRS projeta a construção de um laboratório de inovação, com o objetivo de se tornar um ambiente propício para o surgimento de novas ideias para resolver esses problemas, que afetam diretamente a vida de milhões de pessoas.  Servidor de carreira da EPTC, Soletti falou aos servidores do Detran: “eu conheço a dor de vocês de ser lembrado só pelas coisas ruins (multas e outras penalidades), mas essa é uma imagem injusta que precisamos mudar. O DetranRS é muito maior do que isso”. 

Direção do DetranRS e convidados: Rafael Mennet, Paulo Ardenghi, Marcelo Soletti, Tânia Moreira, Marco Peixoto e Fábio Santos
Direção do DetranRS e convidados: Rafael Mennet, Paulo Ardenghi, Marcelo Soletti, Tânia Moreira, Marco Peixoto e Fábio Santos

Secretaria da Segurança Pública