Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Operação conjunta contra o tráfico de drogas é desencadeada no Estado

Publicação:

operação Dama da Noite uniu esforços da Polícia Civil e Brigada Militar
operação Dama da Noite uniu esforços da Polícia Civil e Brigada Militar - Foto: Policia Civil
Por Polícia Civil

Policiais da Brigada Militar e agentes da Polícia Civil deflagraram a operação Dama da Noite para repressão ao tráfico de entorpecentes na capital.  Mais de 50 policiais civis e militares estão cumprindo 77 ordens judiciais, sendo 57 mandados de busca e apreensão em Porto Alegre e 20 mandados de prisão temporária deferidos pela Justiça

A operação concentra-se na cidade de Porto Alegre principalmente nos bairros Vila Maria da Conceição, Vila Cruzeiro, Campo da Tuca, Vila Resvalo, Gloria, Cascata e Restinga. Os locais alvos da Investigações são conhecidos pontos urbanos de alta rentabilidade onde o narcotráfico busca se estabelecer e manter suas posições para realizar as atividades ilícitas.

As investigações e monitoramentos começaram em 2015 na 2ª DIN/DENARC. As atividades foram monitoradas na região e ações pontuais aconteceram também ao longo das investigações. O título da operação faz alusão a cocaína “Viviane” que teria alto grau de pureza, com coloração amarelada e aroma de baunilha que gerava alta rentabilidade para o tráfico de drogas levando usuários de toda capital a localidade.

As investigações apontaram que a partir da prisão do narcotraficante conhecido por “Paulão” em 2010 os gerentes do tráfico se articularam com outros grupos para a tomada de poder, gerando conflito entre diversos grupos rivais da Vila Maria da Conceição. Destaca-se que diversos homicídios foram constatados na localidade são relacionados aos conflitos pelo controle do tráfico de entorpecentes na região.

Ainda foram constatados a continuidade de um sistema de “drive-thru” de venda de cocaína e maconha na Vila Maria da Conceicão. Mais de 12.400 sinais telefônicos e telemáticos foram monitorados pelo Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico com o objetivo de mapear a organização criminosa. Além disso, relatos apontam que moradores foram expulsos de suas residências no período.

As investigações se expandiram para localidades como Restinga, Vila Cruzeiro, Vila Resvalo, Campo da Tuca, Cascata e Gloria principalmente pelas alianças que foram sendo construídas entre os. A ação conjunta tem o escopo de apreender drogas e armas, prender criminosos, fechar depósitos de drogas e desarticular e enfraquecer o crime nas regiões.

O Diretor de Investigações do DENARC, Delegado Mario Souza frisou o objetivo da investigação. “A operação visa prejudicar de maneira considerável um esquema de tráfico de drogas que persiste nessas regiões da cidade. Essa persistência do tráfico na região se deve muito a posição do local e o fácil acesso aos usuários inclusive no sistema drive  trhu”.

O Comando de Policiamento da Capital, através do Ten Cel André Córdova, destacou a importância da união dos esforços da segurança pública em prol da sociedade. “Somos uma só força, a força dos gaúchos contra o crime. Não existe local onde a BM e a PC não conseguem entrar no RS, e, juntos criamos uma sensação de receio ainda maior aos criminosos. Esta operação foi idealizada e planificada em conjunto, usando uma longa investigação da PC e a inteligência operacional da BM para subsidiar os mandados”, finalizou.

edição: Ascom SSP

Secretaria da Segurança Pública